Atriz Leah Remini, de “King of Queens”, abandona a seita da Scientology

Clique AQUI para abrir o índice dos posts mais importantes a respeito da organização criminosa chamada Cientologia (Quem foi seu fundador L. Ron Hubbard, O Grande Segredo da Cientologia, Operações Criminosas Conduzidas pela Organização)

Image

A atriz norte-americana Leah Remini abandona a seita da Scientology após anos de “interrogatórios” e “lavagem cerebral”, de acordo com suas próprias palavras.

Isso é importante para provar que nunca é tarde, mesmo para ela que já havia atingido o nível OT V.

Após sua saída, Leah Remini levantou novos questionamentos a respeito da esposa do dono da Scientology, David Miscavige, amiga pessoal de Leah e que não é vista em público há 6 anos, e fez uma queixa por desaparecimento de pessoa no Departamento de Polícia de Los Angeles, CA.

Anúncios

Ex-mulher do presidente da cientologia é impedida de ver corpo do filho

Fonte: Revista Veja Online

http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/ex-membro-da-cientologia-e-impedida-de-ver-corpo-de-filho-morto

Alexander Jentzsch foi encontrado morto na casa dos sogros na última terça-feira, em Los Angeles, mas a mãe, Karen de la Carriere, ex-membro da igreja, é proibida de ver e cremar o corpo

Alexander Jentzsch, membro da cientologia, foi encontrado morto  (Reprodução/Karen de la Carriere)

Alexander Jentzsch, membro da cientologia, foi encontrado morto (Reprodução/Karen de la Carriere)

Katie Holmes parece certa em exigir que a filha Suri, de 6 anos, fique longe da cientologia, seita apontada pela imprensa americana como pivô da separação entre a atriz e Tom Cruise. Outro escândalo revelado semana passada mostra a dimensão dos conceitos pouco ortodoxos da cientologia.

Alexander Jentzsch, de 27 anos, foi encontrado morto na casa dos sogros na última terça-feira. O filho de Heber Jentzsch, presidente da cientologia nos Estados Unidos, teve uma febre forte e, na manhã seguinte, estava morto, segundo explicações dadas por um legista à mãe de Jentzsch, Karen de la Carriere. Ex-membro da cientologia, Karen é vista como persona non grata e, por isso, está impedida de ver o corpo do filho, mantido num necrotério em Los Angeles. “Descobri que meu filho estava morto dias depois dele ter partido”, disse Karen ao site americano The Village Voice.

Ela conta que não falava com o filho há dois anos, o distanciamento foi uma ordem da igreja seguida por ele, pelo fato da mãe ter deixado a organização. “Ele me ligou um dia e pediu para nunca mais procurá-lo. Pude ouvir os membros do escritório de assuntos especiais ao fundo.”

O pai de Alexander também demorou para ser informado sobre a morte do filho. Em entrevista ao The Village Voice, Karen acredita que o ex-marido é mantido refém num dos escritórios de David Miscavige, dono da seita, já que ele não é visto em público desde 2004.

Há um ano, Kate escreveu um depoimento num site crítico à cientologia. No texto, ela diz ter certeza de que o ex-marido vive em cárcere privado por ter falhado numa tarefa imposta por Miscavige. Além disso, ela conta que a nora foi obrigada pela igreja a abortar o filho que esperava de Alexander.

Controle Mental da Cientologia – parte 2

Clique AQUI para saber o que é a cientologia ou AQUI para ir ao índice de posts recomendados pelo blog.

Para uma melhor compreensão deste texto, recomendamos também ler a experiência de um jornalista português que passou 3 meses com a Cientologia em Portugal (clique AQUI).

Clique AQUI para ler a parte 1 desta matéria do website Ask the Scientologist, que publicou uma pequena série de textos a respeito do controle mental feito pela Scientology.

Controle Mental da Cientologia – parte 2

“Como foi mencionado no Controle Mental da Cientologia – parte 1, a Cientologia utiliza diversos métodos para treinar pessoas a controlarem devidamente seus próprios pensamentos, para que aceitem conceitos e controles que, sob circunstâncias normais, dificilmente aceitariam.

Naquele artigo, nós vimos como o conceito de “entheta” permite que cientologistas rejeitem informações “negativas”, ainda que sejam verdadeiras, e aceitar informações “positivas”, sem qualquer análise (da veracidade ou não).

Apesar de ser o começo para um bom controle mental, não é realmente o bastante.

Continuar a ler

Jason Beghe em Hamburg, Alemanha (4 de setembro de 2008)

Clique AQUI para saber o que é a cientologia ou AQUI para ir ao índice de posts recomendados pelo blog.

Jason Beghe fala sobre Scientology em Hamburg, Alemanha (4 de setembro de 2008), em inglês. Dica para melhor visualização se você também tiver internet lenta é iniciar a reprodução, clicar em PAUSE e aguardar o vídeo carregar por um tempo para dar o play.

Vídeo completo:

Veja reportagens e vídeos sobre a seita da Scientology e sua armadilha Dianética (Dianetics) clicando aqui.

O que é Cientologia?

Clique AQUI para abrir o índice dos posts mais importantes a respeito da organização criminosa autodenominada religião (Quem foi seu fundador L. Ron Hubbard, O Grande Segredo da Cientologia, Operações Criminosas Conduzidas pela Organização)

No final da década de 1940, o então escritor de contos de ficção científica, Lafayette Ronald Hubbard disse que:

“Escrever a um centavo por palavra é ridículo. Se um homem quer realmente ganhar um milhão de dólares, o melhor caminho é iniciar sua própria religião.”

– Citação na Revista Reader’s Digest, Maio de 1980, p.1 e também relatado, dentre várias outras pessoas, por L. Ron Hubbard Junior e por Lloyd Arthur Eshbach, editor e escritor de contos de ficção científica, que afirmam ter ouvido essa afirmação do próprio L. Ron Hubbard.

Na década de 50, ele criou a Igreja da Cientologia (“Church of Scientology“).

Lafayette Ronald Hubbard, fundador da Dianética e Cientologia

DIANÉTICA (DIANETICS)

Antes de discutirmos o que é a Cientologia, é necessário abordarmos o que é a Dianética e sua função na organização da Igreja da Cientologia.

A Dianética é um dos pilares e uma das principais formas de atrair novos “adeptos” para a organização. Ela é sempre apresentada como a “ciência” utilizada pelos artistas de Hollywood e principal motivo de seu sucesso, mas sua principal característica é ser a porta de entrada da Cientologia.

Em abril de 1950, as primeiras linhas da ideologia inventada por Hubbard foram publicadas na revista Astounding Science Fiction (edição de maio), uma revista americana voltada a crônicas e matérias sobre ficção científica moderna, que incluia dentre seus colaboradores grandes autores como Isaac Asimov e Robert Heinlein. Atualmente, a revista é chamada de Analog Science Fiction & Fact.

No mês seguinte à primeira publicação sobre Dianética, foi publicado o livro “Dianetics: The Modern Science of Mental Health” (Dianética: a Ciência Moderna da Saúde Mental).

Astounding Science Fiction

Dianética: A Ciência Moderna da Saúde Mental

“Quando visitamos Bayhead anos depois, em 1953, estávamos andando e recordando, e ele me disse que escreveu o livro em um mês…”

– L. Ron Hubbard Jr.

L. Ron Hubbard afirmou ter descoberto que os seres humanos possuem uma “submente”, que ele batizou de “mente reativa“. Esta mente estaria sempre consciente, gravando tudo que acontece ao redor do seu portador, desde o início de sua “existência”, incluindo-se suas vidas passadas. Diante de um acontecimento negativo ou trágico, a mente reativa grava a dor física e mental sofrida pelo seu portador em um “engrama”, algo equivalente à nossa lembrança). Quando passamos por uma situação similar, a mente reativa inflige na “mente analítica” aquela dor armazenada anteriormente. Esta seria a razão da “mente reativa” ser a fonte de todos os infortúnios da humanidade.

Hubbard e sua organização afirmam que as descobertas “científicas” de Hubbard decorreram de anos de pesquisas, porém nenhuma evidência, tais como arquivos, anotações originais, testemunhos de outras pessoas estudadas ou envolvidas ou outros documentos decorrentes de tal extensa pesquisa jamais foram apresentados, nem mesmo aos seus seguidores.

A “descoberta” de L. Ron Hubbard foi, e continua sendo, ignorada pela ciência e medicina tradicionais. O consenso geral é que grande parte, ou pelo menos as partes aproveitáveis de suas “descobertas”, são apenas adaptações (boas ou más) ou interpretações de idéias e conceitos médicos, filosóficos ou religiosos muito mais antigos que a Cientologia.

A CURA PROPOSTA PELA CIENTOLOGIA

A Cientologia prega que para se livrar da “mente reativa” e dos “engramas”, o paciente deve se submeter à pseudoterapia de regressão batizada de “audition” (audição), onde o paciente é assistido por um “auditor” ou ministro da Cientologia.

Embora lide com informações extremamente pessoais, muitas vezes relacionadas à saúde física e mental do paciente, o auditor ou ministro não precisa ser um profissional da área médica, psicológica, psiquiátrica ou religiosa. Na realidade, ocorre exatamente o contrário, ou seja, a grande maioria dos auditores não possui nenhuma formação educacional superior formal, além do treinamento em Dianética ou Cientologia. Nenhum dos auditores mais conhecidos no Brasil possui formação profissional na área da saúde, mental ou não. Usando as próprias palavras de Hubbard, “qualquer pessoa inteligente e que possua uma persistência média e vontade de ler este livro (Dianética), pode se tornar um auditor dianético”.

O procedimento da audição é muito simples. O auditor ou ministro, com o auxílio do E-meter (aparelho que a própria Cientologia define como “artefato religioso”, uma vez que seu funcionamento não é mais segredo na atualidade) e através de comandos verbais, “manda” o paciente recordar certos períodos desta e de outras vidas passadas. Durante a sessão, o auditor e a vítima discutem temas que vão desde preferências sexuais a relacionamento com familiares, amigos e colegas de trabalho. A repetição do processo, em tese, remove o engrama e liberta o paciente.

O paciente que eliminar todos os engramas de sua mente reativa atinge o estado de “Clear“, ou seja, torna-se uma pessoa “livre” de toda e qualquer psicose, neurose, compulsão ou repressão. Segundo o website pessoal de um auditor no Brasil, a Dianética liberta o ser humano da síndrome do pânico, fobias, ansiedades crônicas, depressões, psicoses, neuroses, compulsões e repressões, asma, artrite, sinusite, gastrite, alergias, enxaquecas e dores de cabeça. Segundo Hubbard, a pessoa que atingir este estado, terá também um aumento substancial de seu QI (Quociente Intelectual), e deixará de ser um “homo sapiens” para se tornar um “homo novis“.

Segundo Jon Atack, ex-arquivista e crítico da organização que reuniu um fantástico arquivo sobre Hubbard e sua seita, a Dianética é uma cópia de técnicas abandonadas por Freud, onde experiências traumáticas eram reencenadas.

Clique “AQUI” para ler mais a respeito do E-meter, o artefato religioso utilizado nas sessões “científicas” da Dianética. Ressaltamos novamente que o E-meter é um “artefato religioso” (religious artefact) segundo definição da própria organização. Assim, um paciente da sessão de terapia da Dianética (audição) será analisado com a ajuda de um artefato religioso, manuseado por um leigo em ciência tradicional.

O livro de Hubbard, apesar de não ter se baseado em pesquisas científicas sérias, foi inicialmente um sucesso de vendas, por abordar de forma simples algumas informações da psicologia e psiquiatria. É importante lembrar que, embora hoje em dia os livros de “auto-ajuda” não sejam nenhuma novidade, na década de 50 o livro de Hubbard foi inovador.

“A cientologia é uma religião comprovadamente reconhecida pelos mais importantes governos da Terra, inclusive no Brasil. Que religião precisa de aceitação de comunidades científicas? Ela revelou leis naturais e espirituais que funcionam como a gravidade, quer alguém acredite ou não.”

– Lúcia Winther, representante da Dianética no Brasil.

Com a atenção atraída pelo livro de Hubbard, a APA (American Psychiatric Association – Associação Americana de Psiquiatria) e a “National Mental Health Association” (Associação Nacional de Saúde Mental dos EUA) reprovaram as técnicas “descobertas” por Hubbard por não ter nenhum fundamento científico. Até os dias de hoje, estas instituições não reconhecem a terapia da Dianética como um tratamento válido.

A Dianética é considerada ilegal em muitos países do mundo. Na Europa, a maioria dos países considera a Cientologia e a Dianética uma seita ou, no mínimo, nada mais que um empreendimento comercial. Na França, uma decisão judicial condenou a Dianética por fraude organizada e quatro de seus líderes no país foram condenados à prisão e ao pagamento da multa de R$ 1,5 milhões. Na Alemanha, ela é monitorada nacionalmente pela Polícia Constitucional, e em alguns estados ela é considerada uma seita pelo governo e cidadãos locais. Na Austrália o Senador Nick Xenophon luta para que seja instaurado um inquérito no Senado para investigar os crimes cometidos pela organização em busca do lucro. Na Inglaterra, a organização não é mais considerada uma religião. A Rússia já recusou-se oficialmente a aceitar a organização como uma religião. Nos Estados Unidos, a organização foi reconhecida como religião em 1993.

L. Ron Hubbard, fundador da Dianética e Cientologia

L. Ron Hubbard, fundador da Dianética e Cientologia

São exemplos clássicos do perigo do “conhecimento científico” de Hubbard suas afirmações de que:

“Uma parede de 10 ‘pés’ não pode parar a radiação, mas o corpo humano pode…“
“A Cientologia é a única (cura) específica para queimaduras de radiação (de bomba atômica)“
– Tudo Sobre Radiação”, de 1952.

“Fumar não é capaz de causar câncer de pulmão! Se alguém está tendo atividade cancerígena no pulmão, as probabilidades são de que é uma dosagem de radiação em parceria com o fato da pessoa fumar. E o que ocorre é que a dosagem de radiação começa a acabar, não percebem.“
– Saint Hill Special Briefing Course 35 (19 Julho de 1961)

“A Leucemia é evidentemente psicossomática na origem e ao menos oito casos de leucemia foram tratadas com sucesso pela Dianética após a desistência da medicina tradicional. A fonte da leucemia tem sido reportada como um engrama contendo a frase ‘ela transforma meu sangue em água.“
– Jornal da Cientologia, edição 15-G (1953)

Clique AQUI para ler a respeito da suposta tecnologia (“tech”) da Dianética.

O QUE É CIENTOLOGIA

Em 1954, L. Ron Hubbard fundou a primeira Igreja da organização, na cidade de Camden, New Jersey, EUA, visando escapar das perseguições das associações de psiquiatria e da Receita Federal americana, bem como para obter isenções tributárias concedidas a organizações religiosas e “sem fins lucrativos”.

“Além de violar e abusar dos direitos civis de seus próprios membros, durante anos a organização tem assediado e abusado de pessoas fora da Igreja que sejam consideradas inimigas, através de sua doutrina de `Fair Game´. A organização é claramente esquizofrênica e paranóica, e esta bizarra combinação aparenta ser um reflexo de seu fundador LRH. As evidências apontam para um homem que tem sido virtuosamente um mentiroso patológico com relação à sua história, passado e suas conquistas. Adicionalmente, as escritas e documentos em evidência refletem seu egoismo, ganância, avareza, luxo pelo poder e vingatividade e agressividade contra pessoas vistas por ele como desleais ou hostis.”

– Juiz Paul G. Breckenridge, Corte Superior de Los Angeles, California

“Ela (a Cientologia) foi criada em 1953, basicamente para escapar do assédio contra meu pai feito pela medicina e a Receita Federal…”

– L. Ron Hubbard Jr.

A cruz da Cientologia tem o único propósito de dar um "ar religioso" à seita.

A cruz da Cientologia tem o único propósito de dar um "ar religioso" à seita.

Após a o sucesso de vendas da Dianética, as instituições médicas e a Receita Federal passaram a prestar atenção no livro e seu autor. Por causa desta atenção inesperada e indesejada, Hubbard decidiu revelar ter descoberto a verdadeira “alma humana“. Transformar a terapia em religião, batizada por ele como Cientologia, juntou o útil ao agradável, pois ele poderia se defender dos ataques alegando perseguição religiosa, e ao mesmo tempo pleitear isenção tributária geralmente conferida a grupos religiosos.

A explicação dada por Hubbard foi que a Dianética estava focada no corpo, mas a Cientologia estaria focada na “libertação” da alma (que ele chamou de “thetans“).

Hubbard afirmou que poderia ajudar o “thetan” a libertar-se de suas limitações no universo físico ou mundo material. Essas limitações passaram a ser chamadas de MEST (matter, energy, space e time – matéria, energia, espaço e tempo). Segundo Hubbard, um cientologista que tenha atingido o estado de “clear” pode controlar o espaço, o tempo e toda e qualquer matéria ou energia.

Estava montada a armadilha, que perdura até os dias de hoje. O paciente, após “curar” seu corpo livrando-se da “mente reativa”, é envolvo em uma teia que o leva a acreditar que o próximo passo é libertar a alma, com a Cientologia.

Contraditoriamente, em muitas situações a organização muda sua posição de “religião”, chegando até mesmo a negar sua religiosidade, para poder entrar em países onde isso poderia ser um problema. Um exemplo é o ocorrido no Japão, para quem a Cientologia negou ser uma religião. Muitas vezes, os próprios cientologistas afirmam que é possível ser cientologista e ter uma outra religião, mas como sabemos isso não é verdade.

“Cientologia… não é uma religião.“
– L. Ron Hubbard, “The Creation of Human Ability”, página 251.

Existe também uma teoria não comprovada de que Hubbard usurpou o nome “Scientology” e muitos de seus conceitos do estudo chamado “Scientologie“, teoria alemã do Dr. Anastasius Nordenholz, publicada na Alemanha em 1932 (muitos anos antes da publicação da Dianética). A definição da Cientologia de Hubbard como “Ciência do Conhecimento”, por exemplo, seria o nome de um dos subtítulos do livro do Dr. Nordenholz.

A CRIAÇÃO DO UNIVERSO SEGUNDO A CIENTOLOGIA

A Cientologia não apresenta uma descrição coerente da formação e evolução do universo e dos “thetans”. Stephen A. Kent, do Departamento de Sociologia da Universidade de Alberta, no Canadá, nos dá uma idéia da cosmologia segundo a Cientologia:

“Hubbard afirmou inicialmente que havia uma energia “separada e distinta do universo físico”, chamado “Theta“. Theta pode significar o mesmo que a “oitava dinâmica“, outro instituto da Cientologia que significa “o ser supremo“. Sob condições obscuras e mal descritas por Hubbard, o “theta” explodiu, formando “thetans” individuais. Esses “thetans” são espíritos ou almas, e cada um deles começa sua existência sem massa, tamanho, energia ou localização no espaço, a não ser que determinem o contrário ou “postulem” (termo da Cientologia) uma “verdade própria“. Em essência, ao menos no começo, esses “thetans” possuíam as mesmas qualidades do “theta”, e possuem a habilidade da criação.”

Em algum ponto os “thetans” formaram seus próprios universos. A criação de cada um deles envolveu “ilusões”, outro processo mal descrito por Hubbard, mas que segundo ele eram algo parecido com uma brincadeira ou um jogo.

Um número significativo de desdobramentos doutrinários surgiram a partir da teoria dos “thetans”. Hubbard afirmou, por exemplo, que os “thetans” foram obrigados a habitar corpos e outras entidades inferiores, chamadas de “body thetans” (ou thetans corporais). Isso tornou-se o fundamento dos níveis secretos da Cientologia, criados na década de 1960 e chamados de OT (“Operating Thetans“).

“A Cientologia é uma psicoterapia aplicada de forma perigosa, de regras e idéias idiotas, simplistas e inaplicáveis, além de uma história de ficção científica apresentada aos membros dos níveis mais altos como uma profunda verdade espiritual.“
– Roland Rashleigh-Berry, ex-cientologista

DOAÇÕES?

Embora a organização afirme que os pagamentos feitos por audições ou cursos são meras “doações” ou “contribuições”, percebe-se que tais audições e cursos possuem uma tabela fixa de valores e descontos. No Brasil a modesta doação é de aproximadamente R$ 35,00 a hora. Segundo Tory “Magoo”, ex-cientologista de alto escalão por 30 anos, algumas audições nos Estados Unidos chegam a custar mais de U$ 1.000,00 por audição.

Para ser membro da IAS (International Association of Scientologists – Associação Internacional de Cientologistas), também é necessário efetuar pagamentos mensais ou anuais.

Clique aqui para ver a tabelinha de “doações” de 2010.

A PONTE PARA A LIBERDADE TOTAL

Segundo a teoria da Cientologia, um indivíduo poderá alcançar sua total liberdade, e assumir o controle do MEST (matéria, energia, espaço e tempo) percorrendo o que chamam de “The Bridge to Total Freedom” (Ponte para a Liberdade Total).

A ponte é dividida em vários níveis, onde o paciente primeiramente busca o estado de “Clear” e depois o de “Operating Thetan”.

Há duas rotas que podem ser seguidas pelos membros da organização. Para os mais endinheirados, basta comprar os materiais, audições e pagar pelos cursos vendidos pela organização. Outro caminho, para os menos abastados, seria o de trabalhar para a organização em troca de todo este “conhecimento”, após a assinatura de um contrato de trabalho de um bilhão de anos.

O contrato de um bilhão de anos.

O contrato de um bilhão de anos.

Segundo informações prestadas em um processo judicial por uma das porta-vozes da Cientologia, Karin Pouw, somente 10% (dez porcento) dos cientologistas são convidados para o último nível (OT VIII). Estima-se que, para chegar a este nível, o fiel já deverá ter desembolsado aproximadamente U$ 360 mil (aproximadamente R$ 700 mil).

O nível OT III somente pode ser alcançado em FLAG, o quartel general da Cientologia, na cidade de Clearwater, Flórida. O nível OT VIII deve ser obtido no luxuoso iate da igreja, batizado de Freewinds, operado pela Majestic Cruise Lines.

Freewinds, o luxuoso iate da Cientologia

Freewinds, o luxuoso iate da Cientologia

TÁTICAS CRIMINOSAS DA ORGANIZAÇÃO

É público e notório que a organização gasta milhões de dólares com advogados e detetives particulares para processar e espionar qualquer pessoa que se mostre uma ameaça aos seus negócios. Segundo uma matéria da revista Time Magazine (uma das mais conceituadas do mundo), de 1991, já naquela época a organização gastava cerca de R$ 40 milhões por ano com mais de 100 advogados.

Nas palavras de L. Ron Hubbard:

“O propósito do processo judicial é assediar e desencorajar, mais do que ganhar. A lei pode ser facilmente utilizada para assediar, e esse assédio em alguém que está de qualquer forma no limite, bem, sabendo que ele não está autorizado, geralmente será suficiente para causar sua morte profissional. Se possível, é claro, arruínem-no até ao extremo.“
– L. Ron Hubbard, A Manual on the Dissemination of Material (1955)

Outra tática bastante conhecida e mencionada pelos críticos é a manipulação das confissões feitas por seus fiéis nas audições, para coagi-los a não revelar a ninguém o que ocorre dentro da organização. As confissões de seus fiéis, durante as auditorias, são transcritas e guardadas pela organização, muitas vezes sem o conhecimento dos auditados.

Jason Beghe, ex-ator e narrador de diversos filmes de propaganda da Cientologia, comenta sobre essa suposta confidencialidade das confissões obtidas dos auditados. Ele relata ter ouvido de um diretor de filmes de propaganda da organização que determinado ator não poderia participar mais das propagandas porque estava traindo sua esposa, fato que, teoricamente, somente o auditor daquele ator deveria ter conhecimento.

Desligamento da Família e Amigos

Ao contrário de todos os outros ensinamentos religiosos, morais, filosóficos ou familiares existentes no mundo, que pregam um amor incondicional à família, amigos e demais seres humanos, a seita da cientologia prega um amor condicionado: os adeptos são condicionados a amar, aceitar e se relacionarem somente com as pessoas que não critiquem ou atuem contra a organização.

Neste sentido, a Cientologia, como toda seita, apresenta-se como uma família substituta. Quando um de seus pacientes enfrenta dificuldades com a opinião de familiares ou amigos a respeito da organização, ela impõe, de forma explícita ou velada, a prática da desconexão (Disconnection), que é o desligamento completo do paciente das pessoas críticas à seita.

Trata-se de uma política escrita de próprio punho pelo próprio L. Ron Hubbard.

OS HOMENS NO COMANDO DA ORGANIZAÇÃO

Com a morte de L. Ron Hubbard em 1986, David Miscavige, um de seus assistentes pessoais, começou a assumir a direção dos negócios. Miscavige ganhou fama e poder expulsando Mary Sue Hubbard, esposa de Hubbard, após o escândalo da descoberta da Operação Snow White.

David Miscavige, segundo seus opositores, é um tirano que trata todos os assuntos com mão de ferro. Embora não tenha nenhuma formação educacional tradicional, pois não concluiu nem o equivalente ao nosso ensino médio, ele é considerado um homem inteligente. Ele não é visto em eventos públicos há um longo tempo.

David Miscavige. Se a Cientologia é o caminho, ele é o dono do pedágio.

David Miscavige. Se a Cientologia é o caminho, ele é o dono do pedágio.

TOM CRUISE

Segundo o escritor Andrew Morton, autor da biografia não-autorizada de Tom Cruise, o ator é de fato o segundo no comando da organização.

Tom Cruise e David Miscavige

Tom Cruise e David Miscavige

“Scientology”, “Church of Scientology” e “Dianetics” são marcas comerciais registradas pelo Religious Technology Center (Centro Religioso Tecnológico, ou simplesmente RTC), um braço da Cientologia dedicado à proteção das marcas e patentes da Scientology. O grupo econômico, como um todo, é chamado de Church of Scientology International © (Igreja da Cientologia Internacional®).

A organização também possui muitas outras ramificações, que em sua grande maioria escondem ou disfarçam sua afiliação com a seita. Essas ramificações surgiram da necessidade da Cientologia “limpar sua imagem” e estabelecer boas relações públicas.

Um exemplo muito claro é a organização Youth for Human Rights (Juventude para os Direitos Humanos), que é uma empresa filiada da Cientologia. Ela distribui livros sobre os direitos humanos pelo mundo todo, com o sórdido objetivo de tentar recrutar mais jovens seguidores para a seita. Sabe-se que nesses livros o nome, fotos e citações de Hubbard aparecem muito mais do que de outras personalidades, como Ghandi, etc.

Outro exemplo, é o CAN (Cult Awareness Network – Rede de Sensibilização de Seitas), pequena organização sem fins lucrativos que dava apoio a familiares e vítimas de seitas, que após longa batalha judicial, foi absorvida pela organização, e é por ela administrada nos dias de hoje.

O braço comercial WISE (“World Institute of Scientology Enterprises”) é nada menos que uma fachada para inserir a Dianética e Cientologia dentro das empresas, oferecendo “assessoria” e técnicas comerciais para administradores e “cursos de comunicação” para os funcionários.

O CCHR (“Citizens Comission on Human Rights” – Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos) também é um dos braços ocultos da Cientologia. Embora negue que se trate de um órgão da Cientologia, todo o seu corpo de diretores é cientologista, e o governo americano o classifica como uma ramificação da seita.

A NARCONON, instituição voltada ao “tratamento” de dependentes químicos, outro braço da Cientologia, utiliza métodos perigosos de desintoxicação, com a submissão de pacientes a sessões exaustivas de sauna e consumo de vitaminas.

OUTRAS FORMAS DE RECRUTAMENTO

Como vimos, o “método de auto-ajuda” Dianética é o principal instrumento de recrutação. Os membros da organização oferecem “testes gratuitos” (chamados de teste de stress, personalidade ou Análise de Capacidade Oxford) e “cursos” em suas filiais ou empresas de fachada. A isca inicial quase sempre é o “curso de comunicação”, pois nestes testes feitos as pessoas são sempre diagnosticadas com problemas de comunicação.

Clique AQUI para ler mais a respeito do processo de recrutamento da organização.

Sabe-se hoje que os dois grandes focos da Cientologia são os jovens, para suprir a mão de obra a baixo custo e os empresários para “doar” dinheiro à organização.

O batalhão de cientologistas, funcionários e alguns voluntários ganham comissão com a venda de produtos da Cientologia. Isso provoca o famigerado assédio dos cientologistas para vender obras e cursos. Para exemplificar isto, vejamos dois comentários feitos aqui mesmo no blog:

“Eu me interessei ouvindo um programa na Rádio ***** comprei o Kit que continha:
DVD,revista,o livro Dianética e a primeira sessão de audição grátis e pra aproveitar o meu interesse comprei mais alguns livros do autor Hubbard,assisti ao DVD,li os livros,pude perceber que a filosofia não me interessava,logo depois de alguns dias uma auditora da dianética ligou falando que queria marcar a sessão de audição,expliquei gentilmente que não tinha interesse em marcar a sessão,ela não aceitou a resposta,eu disse que se eu tivesse alguma dúvida eu retornaria a ligação,mas não foi o suficiente,pessoas diferentes e de diferentes números telefônicos começaram a ligar e insistir,lembro que uma moça ligou e deixou recado com um parente meu e depois começou a ligar sem parar e assim que alguém falava alô desligava na cara,quem será que precisa de tratamento psicológico?
Será que é difícil pra essa gente entender a frase:Obrigado,mas não estou interessada?
E esses telefonemas continuam até hoje e já faz um ano que comprei (e me arrependo) esse Kit Super Abacaxi.”

– Rose

“Esses dias um colega meu me mostrou um livro de cientologia desse tal de Hubbard. Disse que, ao ler esse livro, a “ficha da pessoa cai” e ela descobre que estava mal na vida. Na hora eu pensei: “Nossa, deve ser um livro interessante”. Foi então que eu comecei a ler e não gostar, achei estranho. Daí esse meu colega me chamou em sua residencia e, ao chegar lá, ele colocou um DVD de cientologia. Ele, logo de cara, colocou na parte onde mostrava as pessoas felizes, realizadas, dando depoimentos. Tá ok, tudo bem, já vi as pessoas felizes, agora quero ver do que se trata. Daí o meu colega colocou em outra parte onde mostrava os tais dos ministros voluntários ajudando todo mundo (querendo mostrar que eles são bons e ajudam todos). Eu já estava ficando impaciente, pois não sou de cair nesses apelos emocioais. Mandei ele colocar na parte que ia direto ao assunto e esse meu colega falou que “nao”, que eu tinha que assistir tudo aquilo antes. Daí tornou a colocar outra cena em que mostrava as pessoas se dando bem e passando uma mensagem possitiva. Enfim, o que deu para perceber é que eles jogam uma isca para pegar os mais ingenuos e desesperados, oferendo uma suposta solução mágica para os problemas. Para tanto, mostram essas imagens que eu citei: pessoas felizes, dizendo que a vida delas melhorou, o time deles ajudando todo mundo e por aí vai. Se a pessoa se deixar levar pelo emocional, ela cairá nessa facil facil. Já vi que isso era conversa fiada para enganar trouxa e entrei na net para pesquisar sobre o assunto e econtrei esse site, que só confirmou o que eu já desconfiava. Pior de tudo foi saber dessas chantagens e pressões que eles fazem. Ainda bem que não caí nessa.”

– Augusto

RECONHECIMENTO COMO RELIGIÃO

A Cientologia continua em sua busca por reconhecimento mundial como religião. Suas práticas, no entanto, não são nada religiosas. Muitas vezes igualam-se e ou até superam técnicas praticadas por organizações criminosas, tais como homicídio, chantagem, infiltração em órgãos públicos, vigilância ilegal, adulteração de documentos, calúnia, difamação e falsa imputação de crime a seus críticos.

Alguns países reconhecem a organização como religião, mas outros países combatem sua existência com muito rigor. Como exemplo temos a Alemanha, onde ela é oficialmente monitorada por agências de inteligência, a Bélgica, onde já foi declarada oficialmente como organização criminosa, a Inglaterra, França (onde o país não baniu a seita porque houve uma mudança recente na legislação), Espanha e Austrália, onde o Senador Nick Xenophon está ativamente combatendo a organização.

São inúmeros os processos em que a organização ou seus membros são condenados por fraude ou estelionato.

PROPAGANDAS

Assim como toda boa empresa, a organização utiliza-se extensivamente de material publicitário para divulgar seus produtos. São milhões de dólares gastos com propagandas em redes de televisão aberta, canais por assinatura, periódicos e até mesmo na própria internet.

A grande maioria desses informes publicitários não fazem referência diretamente à Cientologia, na tentativa de primeiro capturar a atenção de suas vítimas para então apresentar sua ligação com a Cientologia.

As frases mais usadas em suas propagandas envolvem as palavras ganhos, estabilidade, melhora na vida, veja por si mesmo, etc. Jamais haverá uma afirmação concreta, sempre tudo de forma genérica e inconclusa, como manda o manual do estelionatário. Muitas frases são formuladas de forma a aparentar complexidade, para aparentar extrema inteligência e profundidade, mas nada que resista a uma rápida análise do leitor, espectador ou ouvinte.

Clique AQUI para abrir o índice dos posts mais importantes a respeito da organização criminosa autodenominada religião (Quem foi seu fundador L. Ron Hubbard, O Grande Segredo da Cientologia, Operações Criminosas Conduzidas pela Organização)

O que é uma seita?

Clique AQUI para abrir o índice dos posts mais importantes a respeito da organização criminosa autodenominada religião (O que é Cientologia, Dianética, Quem foi seu fundador L. Ron Hubbard, O Grande Segredo da Cientologia)

O QUE É UMA SEITA

Seita, originalmente, significa doutrina, ideologia ou sistema divergente da dominante. Com o passar do tempo, passou a ser utilizado de forma pejorativa, para indicar um grupo cujas práticas ou crenças são consideradas estranhas ou sinistras, fugindo do senso comum da sociedade mediana.

De acordo com o Dicionário Silveira Bueno, uma seita é:

s.f. (substantivo feminino): Facção; partido; doutrina que se afasta da opinião geral; conjunto dos indivíduos que a seguem; comunidade fechada, de cunho radical.

O Dicionário Merriam Webster assim define uma seita:

Um sistema para a cura de doenças baseada em dogmas estabelecidos por seu promulgador; grande devoção a uma pessoa, idéia, objeto, movimento ou trabalho (como um filme ou livro);

O Random House Unabridged Dictionary’s define como:

Any system for treating human sickness that originated by a person usually claiming to have sole insight into the nature of disease, and that employs methods regarded as unorthodox or unscientific (qualquer sistema de tratamento de doenças humanas criado por uma pessoa que alega ter uma visão única da natureza da doença, e que emprega métodos considerados não-ortodoxos ou não-científicos).

DEFINIÇÃO SOCIOLÓGICA

Os estudos dos apectos psicológicos de seitas focam-se no indivíduo e nos fatores relacionados à escolha de se envolver com uma seita, bem como nos efeitos decorrentes dessa escolha, naquele mesmo indivíduo.

Sob esta ótica, descobriu-se que um fator de grande influência nessa decisão do indivíduo é a persuasão coercitiva que suprime a habilidade do indivíduo em dar ouvidos à razão, suprimir o pensamento crítico ou de fazer escolhas pelo seu próprio bem (leia AQUI como a Cientologia exerce controle mental sobre seus fiéis).

De acordo com o livro Psychology 101 (2005), da psicóloga Carole Wade, estes estudos identificaram alguns passos que são importantes neste tipo de persuasão:

1. Os membros são colocadas em situações estressantes, física ou mentalmente;
2. Seus problemas são reduzidos a uma simples explicação, que é enfatizada repetidamente;
3. Os membros recebem amor incondicional, aceitação e atenção de um líder carismático;
4. Os membros recebem uma nova identidade baseada no grupo;
5. Eles são objeto de aprisionamento, que é o isolamento de parentes, amigos e da cultura da população em geral, e seu acesso à informação é severamente controlado
.

Steven A. Hassan, conselheiro com certificação nacional, conselheiro licenciado em saúde mental, ex-seguidor da seita Moon e em combate contra seitas desde 1976 (incluindo a Cientologia, Opus Dei, Alamo Foundation, etc.), desenvolveu seu próprio modelo, que chamou de BITE. O modelo BITE compreende quatro componentes básicos para identificar uma seita.

1. Behavior Control (controle de comportamento)
2. Information Control (controle de informação)
3. Thought Control (controle de pensamento)
4. Emotional Control (controle emocional)

É importante entender que o controle destrutivo da mente pode ser determinado quando o efeito geral desses quatro componentes promove a dependência e obediência a um líder ou uma causa. Não é necessário que todos os componentes estejam presentes. Membros de seitas podem viver em suas próprias casas, ter um trabalho comum, ser casado e ter filhos, e ainda assim ser incapaz de pensar por si mesmo ou agir independentemente.

CARACTERÍSTICAS COMUNS DAS SEITAS DE ACORDO COM A FACTNET

A FACTnet (Fight Against Coercive Tactics Network Inc.) é uma rede que combate táticas coercitivas e promove discussões, recursos e suporte para a recuperação de sobreviventes de práticas abusivas de religiões ou seitas.

De um modo geral, as seitas destrutivas e perigosas possuem algumas características em comum, assim listadas pela FACTNET:

1. A seita é autoritária em sua estrutura de poder. O líder é tido como a autoridade suprema. Ele ou ela poderá delegar certos poderes para alguns subordinados com o propósito de observar se aqueles seguidores aderem aos desejos e papéis do líder. Não existe recurso de apelação fora de seu sistema. O líder clama ter a única e última decisão em qualquer assunto.

2. Os líderes de seitas tendem a ser carismáticos, determinados e dominadores. Eles convencem seus seguidores a abandonarem suas famílias, trabalhos, carreiras e amigos para os seguir. Eles (não o indivíduo) então tomam controle sobre as posses, dinheiro e vidas de seus seguidores.

3. Os líderes de seitas são auto-indicados. São pessoas messiânicas que clamam ter uma missão especial na vida e são totalmente irresponsáveis por seus atos.

4. Os líderes de seitas concentram a veneração de seus membros sobre eles mesmos. Padres, rabinos, ministros, líderes democráticos e líderes de movimentos genuinamente altruistas mantém a veneração dos aderentes em Deuses, princípios abstratos e propósitos do grupo. Os líderes de seitas, ao contrário, mantém o foco de amor, devoção e aliança em si mesmos.

5. As seitas tendem a ser totalitárias no controle do comportamento de seus membros. Seitas de modo geral determinam com grande detalhe o que os membros devem vestir, comer, quando e onde trabalhar, dormir e assear-se, bem como no que devem acreditar, pensar e dizer.

6. As seitas tendem a ter dois conjuntos de éticas. Membros são forçados a serem abertos e honestos dentro do grupo e confessar tudo aos líderes, mas por outro lado são encorajados a enganar e manipular as pessoas de fora ou os não-membros. Religiões autenticamente estabelecidas ensinam seus membros a serem honestos e verdadeiros com qualquer um, e a obedecerem um único conjunto de éticas.

7. As seitas possuem basicamente dois propósitos, recrutar novos membros e arrecadar fundos. Religiões autenticamente estabelecidas e movimentos altruístas também recrutam novos membros e arrecadam fundos, porém os seus objetivos não são o de crescimento; tais grupos tem o objetivo de melhorar a vida de seus membros e da humanidade em geral. As seitas podem alegar que fazem contribuições sociais, mas na verdade são apenas alegações ou simples gestos. Seu foco é sempre dominado pelo recrutamento de novos membros e arrecadação de fundos.

8. As seitas aparentam inovação e exclusividade. Os líderes alegam estar quebrando com a tradição, oferecendo algo novo, e instituindo o único sistema viável para a mudança que irá solucionar os problemas da vida ou as doenças do mundo. Enquanto alegam isto, as seitas sorrateiramente utilizam sistemas de coerção psicológica em seus membros para inibir suas capacidades de examinar a validade real de tais alegações dos líderes e das seitas.

EXEMPLOS DE SEITAS

Seita da Cientologia (Church of Scientology), atualmente liderada por David Miscavige.

O carismático L. Ron Hubbard, fundador da seita da Cientologia

O carismático L. Ron Hubbard, fundador da seita da Cientologia

Seita The People’s Temple, liderada por Jim Jones (James Warren Jones). Em 1978, Promoveu o suicídio em massa de aproximadamente 910 seguidores na cidade de Jonestown, na Guiana.

Jim Jones, l�der da seita The Peoples Temple

Jim Jones, líder da seita The Peoples Temple

Seita Branch Davidian, liderada por David Koresh (Vernon Wayne Howell). Em 1993, permaneceu 51 dias sitiada em seu rancho na cidade de Waco, Texas, e teve como final trágico um incêncio que matou 76 membros, incluindo crianças e adolescentes.

Seita Aum Shin Rikyo, liderada por Shoko Asahara. Em 1995 atacou estações de metrô com gás sarin, matando 11 pessoas e ferindo outras 5.000. Tudo em nome da “verdade suprema”.

Clique AQUI para abrir o índice dos posts mais importantes a respeito da organização criminosa autodenominada religião (O que é Cientologia, Dianética, Quem foi seu fundador L. Ron Hubbard, O Grande Segredo da Cientologia)